No Caminho do Cliente

No Caminho do Cliente

No Caminho do Cliente

O bom ponto é aquele que fica no caminho do cliente. É preciso analisar o traçado das ruas e avaliar se o trânsito é compatível com a atividade. Grandes avenidas com retornos e estacionamentos proibidos afastam o comprador. De modo geral. estar “no caminho do cliente”, significa vias movimentadas que adaptam-se às compras por impulso e as mais calmas à venda de produtos especializados. 👍🏻

Os desafios dos empreendedores são contínuos, especialmente com o aumento das compras online. Um estudo da Seed Digital, mostra que em 2019, o volume do fluxo de consumidores em lojas físicas caiu pelo menos 3%. Enquanto o comércio eletrônico obteve alta de pelo menos 16%, no primeiro semestre do mesmo ano.

O que o lojista pode concluir, em primeira análise, é obviamente pensar em investir, também no comércio eletrônico, ao mesmo tempo em que possui uma loja física. E outras reflexões são possíveis, multidisciplinarmente falando.

Pensar e planejar Eventos de Nicho, aprofundando a relação do lojista com seu público especializado, promoções e campanhas específicas, até fornecer conexão de internet wi-fi (pense na possibilidade de exigir, via software específico um check-in na rede social para tanto), passando por clubes de desconto, que podem ser embrionados até num simples grupo de whatsapp.

Algumas das ações podem auxiliar no aumento do fluxo de clientes e são extremamente simples e de relativa facilidade de implementação e baixo custo. A boa e tradicional vitrine e fachada, também estão na lista de fatores expressivos para aumentar o movimento nas lojas.

Links Relacionados: Aumentando Fluxo de Pessoas na Loja  – Artigo do SebraeMatéria Revista ExameLigação para este Artigo



Obrigado por chamar!